Abordagens corporais

Psicoterapias de abordagens corporais – terapias verbais com intervenções corporais.

Biossíntese
Sistematizada pelo professor inglês David Boadella, que atua como psicoterapeuta há mais de 40 anos, tem suas raízes nos conceitos do médico austríaco Wilhelm Reich (1897-1957).

O processo terapêutico da biossíntese considera a respiração e movimentos como instrumentos capazes de promover a autorregulação, liberando comportamentos limitantes, estimulando novas posturas psíquicas e, consequentemente, restaurando a vitalidade. A biossíntese ressalta as qualidades essenciais da existência diária, a singularidade e a compaixão, numa postura de inclusão e validação de todos os aspectos de subjetividade.

Análise Biodinâmica
Baseada nos fundamentos da Psicologia Biodinâmica, desenvolvida por Gerda Boyesen (1922-2005), psicóloga e fisioterapeuta norueguesa, radicada em Londres, Inglaterra. Além da expressão verbal e da elaboração simbólica dos sonhos e do material da imaginação, a análise biodinâmica inclui massagens, toques, movimentos e exercícios, indicados para a singularidade de cada caso. Esses procedimentos tem o objetivo de trazer para o plano consciente os conteúdos inconscientes, promovendo processos profundos e graduais de autoconhecimento, autorregulação e autotransformação.

Análise Bioenergética
A análise bioenergética, criada e desenvolvida a partir de 1953, por Alexander Lowen, tem suas raízes nos fundamentos teóricos de Wilhelm Reich – discípulo de Freud –, que se destacou por sua obra psicanalítica e suas pesquisas pioneiras nas áreas da biologia, física, política e antropologia.
De acordo com Reich e Lowen, a história de cada indivíduo está armazenada na estrutura no corpo. Todas as experiências vividas, o impacto das relações da primeira infância e os traumas físicos e emocionais são armazenados e contidos no corpo na forma de padrões de tensão muscular crônica.

Lowen, ao aprofundar-se nos estudos reichianos produziu, novos conceitos de estrutura de caráter. Desenvolveu as bases teóricas para a elaboração de trabalhos corporais, culminando na criação da análise bioenergética. (LOWEN, 2004). Com base nestes fundamentos, a análise bioenergética oferece ao psicólogo um instrumental adicional ao trabalho analítico, por meio de exercícios e técnicas, que permitem ao cliente alcançar profunda compreensão de seus estados emocionais, liberar padrões de tensão e alterar a relação consigo mesmo e com o mundo.

Processo Formativo
Baseada no estudo da Anatomia Emocional, sistematizado pelo norte-americano Stanley Keleman, esta prática terapêutica inclui diálogos e intervenções corporais, que sucedem a partir de gestos feitos pelo próprio cliente enquanto conta sua história. A escuta terapêutica esta focada no quê o cliente diz e também em como ele diz e como faz o que faz.

O objetivo é tornar conscientes as formas de (des)conexão consigo mesmo, nas várias relações que estabelece e nos vários ambientes em que circula. Neste processo, o corpo é instrumento para transformar comportamentos limitantes e restaurar a potência para viver plenamente as relações amorosas, familiares e profissionais.

Profissionais:
Zoca Freire; Paulo de Tarso Santini Tonon; Paula Sizenando; Ana Carolina Prada; Juliana Boniconte; Liliane Oraggio; Edna de Oliveira; Renata Berloffa; Kirsten Scheja;Carina Giusti; Jaqueline Rodrigues Marques Guimarães ; Fabiana Deus.